Construção e Reforma

Contratando um empreiteiro – dicas para não errar

Dando sequencia a nossa série de “Contratando serviço” vamos falar hoje dos empreiteiros, se você não viu o primeiro artigo nesse tema de contratar vou deixar o link aqui.

Antes de começar  e sair contratando um empreiteiro vamos descobrir o que faz um empreiteiro, não podemos sair contratando qualquer profissional só porque alguém falou que você precisa.

O que faz um empreiteiro?

Esse profissional trabalha como freelancer, vamos dizer assim, ele trabalha de acordo com os projetos que consegue, seu trabalho tem relação com a construção, demolição e coisas relacionadas ao canteiro de obra. O empreiteiro pode trabalhar de duas formas, alguns tem sua equipe de obra e outros subcontratam outras empresas. Você deve estar se perguntando que curso essa pessoa fez né, ela pode ter feito dois cursos: Engenharia Civil ou Arquitetura, mas não adianta ter só esse curso, é necessário ter um alvará para fazer essa atividade.

O empreiteiro não é um pedreiro, ele faz alguns serviços, mas de modo geral é ele que coordena tudo em uma construção, contrata serviços ou direciona a equipe. É uma pessoa que entende do assunto porque estudou e tem um alvará.

Acho que deu para entender um pouco do trabalho de um empreiteiro e você já deve ter percebido que ele é essencial em uma construção, ou seja, não é como o decoração que você consegue fazer coisas mais simples sem ele.

Tenho que contratar. Qual a melhor forma?

Bom, você viu que existem dois tipos de empreiteiros, os que trabalham com uma equipe e os que contratam outros serviços. A escolhe de um deles vai depender só de você, escolha a forma que te deixa mais seguro. As vezes o preço total de um para o outro muda um pouco, mas o importante mesmo não é olhar o valor e sim a qualidade do serviço. Pode ser que o empreiteiro que tem uma equipe consegue ser mais rápido que o outro que depende de outras empresas. Mas tudo isso deve ser avaliado por você, converse com o profissional e veja qual te passa mais segurança.

A dica na escolha do profissional é a mesma para qualquer outro profissional que você contrata, o interessante é ter uma indicação, seja ela de um amigo, parente, conhecido, vizinho e até de uma loja de construção. Não dê tiro no escuro, procure alguém que demonstra trabalhar bem.

  •   Tenha um planejamento

Quando falamos de construção e reforma muita gente se assusta e corre, pois acontecem muitos imprevistos, isso é normal, o material pode ficar mais caro ou podem encontrar algo que não esperavam, esses imprevistos atrasam a obra e fazem você gastar mais dinheiro. Por isso a minha dica é fazer um planejamento, converse com o empreiteiro e veja quanto você vai gastar e deixe sempre um valor reserva para esses imprevistos.  Se o valor é alto, vale a pena esperar um pouco e juntar o dinheiro para não começar e se acabar em dívidas.

  •      O contrato 

Uma coisa muito importante e que muitas pessoas se esquecem é o contrato, se o empreiteiro for profissional, ele já vai ter um modelo de contrato para vocês acordarem e fechar, se ele não tiver faça um. O importante é ter um contrato. Minha dica: O contrato deve ser detalhado falando além dos serviços prestados o preço e prazo de entrega. O ideal é que os pagamentos sejam acordados conforme cada etapa realizada.

E não deixe de acompanhar tudo, mesmo que não tenha tempo de ir a obra todos os dias é importante verificar o andamento sempre que possível. 

Contribuição da arquiteta e engenheira Luciana Catão – “Para um bom planejamento de obra deve-se elaborar previamente 2 itens muito importantes que auxiliam no sucesso do trabalho. Primeiramente um Cronograma de Obras (prevendo datas para execução de cada etapa da obra e determinando prazos de entrega). Também deve-se elaborar uma Planilha Orçamentária (prevendo gastos com mão de obra, materiais, equipamentos e afins).” 

3 thoughts on “Contratando um empreiteiro – dicas para não errar

  1. Sou engenheira-arquiteta e atuo nas áreas de Projeto de Arquitetura, Design de Ambientes e Execução de Obras. Acho que seria interessante citar, com relação ao tópico acima, que para um bom planejamento de obra deve-se elaborar previamente 2 itens muito importantes que auxiliam no sucesso do trabalho. Primeiramente um Cronograma de Obras (prevendo datas para execução de cada etapa da obra e determinando prazos de entrega). Também deve-se elaborar uma Planilha Orçamentária (prevendo gastos com mão de obra, materiais, equipamentos e afins). Em nosso escritório a Execução de uma Obra não se inicia sem esta fase inicial que planeja com segurança a parte financeira (o cliente deve saber o montante do investimento e ter a opção de colocar a obra dentro do orçamento que ele dispõe). O projeto de arquitetura e interiores pode inclusive ser alterado visando se adequar aos custos e prazos despejados pelo cliente. Tais medidas que citei considero cruciais para evitar “surpresas” e concluir a obra com sucesso!

    1. Oi Luciana, obrigada pela contribuição, já coloquei no post sua informação, é sempre importante fazer essas etapas. Beijos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *